As fases da vida no contexto terapêutico

 

CRIANÇA (0 a 11 anos)

A infância é a fase onde o individuo acumula vivências e experiências que lhe servirão de base na construção da sua subjetividade, desse modo, também é neste período que o individuo começa a estruturar a sua personalidade. Sabe-se que alguns transtornos podem prejudicar esse processo, entre os transtornos mais comuns na infância estão os de ansiedade, de humor, de déficit de atenção e hiperatividade.
Faz-se necessário criar um espaço lúdico onde a criança possa expressar seus sentimentos através do “brincar”, conversas e testes.  O trabalho em conjunto com os pais ou responsáveis são de elevada relevância, para promover o bem estar da criança.

 

ADOLESCENTE (12 a 18 anos)

A adolescência é uma fase caracterizada por diversas mudanças, onde tudo se renova e se transforma: corpo, gestos, pensamentos, emoções, desejos, valores, objetivos e responsabilidades.

Muitos  fatores tornaram a vida dos adolescentes de hoje mais complexa como: o mundo das tecnologias,o núcleo familiar modificado, a solidão urbana, a violência e a evolução cultural, econômica e social.

Nessa fase surgem novas experiências, questionamentos, sonhos, rebeldias, decepções e vitórias. Então vem a busca por coisas básicas para sua vida como: profissão, relacionamentos amorosos, relacionamento social, valores, hábitos, etc.

O adolescente apresenta os mais variados aspectos emocionais a serem considerados: a vontade de controlar a própria vida, de expressar oposição à autoridade do adulto e a sociedade convencional, de ser aceito no grupo e demonstrar o entrosamento com a cultura jovem, de lidar com a ansiedade e frustrações, além de buscar novas alternativas para sua rotina diária. Os conflitos com os pais e as pessoas mais velhas são muito comuns nessa fase, já que o adolescente busca uma autonomia excessiva. Na maioria das vezes, os pais se sentem inseguros em liberar ou dar mais autonomia aos seus filhos. Na realidade, essa falta de equilíbrio e diálogo entre ambos é uma das principais causas do chamado conflito de gerações.

ADULTO (acima de 18 anos)

 

Na vida adulta é comum ver casos de: relacionamento conjugal, problemas no trabalho, dificuldades familiares, descontentamento pessoal, angústias, ansiedades, depressões, estresse, medos, ciúmes, rotinas diárias, inclusive quadros de humor, disfunções sexuais, transtornos do sono, uso de álcool, drogas em geral. São muitos os casos que levam os adultos à terapia, na busca do auto entendimento, auto aceitação e melhora pessoal. Consequentemente como reflexo, melhorando o ambiente que o envolve e trazendo auto confiança e maior assertividade de suas atitudes.

Concluindo, havendo a resolução dos problemas psicológicos, se estabelece assim uma situação melhor de relacionamento com a sociedade, família e consigo mesmo, promovendo então, um equilíbrio com seus pensamentos, desejos e sentimentos.

IDOSO (acima de 60 anos)

 

A terceira idade é uma fase da vida, comumente marcada por um sentimento de solidão ou isolamento. Grande parte dos idosos sente muita carência afetiva, cansaço e dificuldade na realização de determinadas atividades, o que os torna dependentes de terceiros. O medo da morte e o luto vivido pela perda de amigos ou parentes que se foram são temas que entre outros merecem o cuidado terapêutico.
Infelizmente há muitos que pensam não haver mais nenhuma possibilidade para essas situações pertinentes a essa etapa da vida por acreditar que não há mais tempo hábil para o cuidado dessas angústias. Esse pensamento é um equívoco, pois os idosos possuem o mesmo direito de preservar e trabalhar pela sua qualidade de vida. 

Os indivíduos pertencentes a terceira idade podem se beneficiar do trabalho psicoterapêutico, pois encontrarão nessa relação com o profissional que é o Psicólogo a possibilidade de dividir suas angústias, seus medos, alegrias, frustrações e até mesmo suas conquistas ao longo da vida. A psicoterapia permite que os idosos tenham um espaço inclusive para relembrar momentos felizes e tristes de suas vidas, podendo dessa forma ampliar suas possibilidades e recursos para lidar com o momento atual de suas vida.

São vários os benefício para a psicoterapia com idosos, como promover melhora na habilidade social, Ampliar seu autoconhecimento, por compreender melhor seu próprio funcionamento. Desenvolver habilidade em resolver problemas. Estabilizar seu humor, percebendo novas possibilidades para lidar com situações adversas. Ter um espaço para pensar em meios de melhorar sua saúde e qualidade de vida e aplicá-las no dia-a-dia.

Rua Itapura 414 - Tatuapé - São Paulo - SP

Tels.: 11 95391 1151 / 11 3492 3278

Email.: nicarezchagas@yahoo.com.br

11 9 5391 1151